quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Uma vida ao seu lado!





Eu quero construir uma vida do seu lado. Eu quero poder olhar ao nosso a redor,na nossa casa e discutir com você sobre quem vai arrumar a nossa bagunça. Eu quero dormir e acordar ao seu lado todos os dias. Quero discutir desde o que vamos comer até o nome dos nossos filhos.Quero que nossas brigas idiotas terminem na cama.Quero que ao fechar os olhos a última imagem que eu veja seja a tua e quero que ao abrir os olhos,a primeira coisa que eu veja seja o seu sorriso,seu tão lindo sorriso.Quero estar ao teu lado de hoje até que não haja mais vida em mim.Quero morrer de curiosidade pra saber como está você vestido de noivo enquanto me espera no altar.Quero colocar uma aliança no teu dedo,nos ouvir dizer “até que a morte nos separe” e te beijar.Quero te levar até o local de nossa lua de mel,aquele local que a gente provavelmente teria discutido tanto pra decidir.Quero possuir o seu sobrenome.Quero ter que aturar todos os teus defeitos,toda as suas chatices e idiotices.Quero dizer o quanto você é lindo,mesmo todo desajeitado após acordar.Quero discutir com você sobre a decoração da casa,e acabarmos no fim sujos de tinta dando gargalhadas idiotas,como nós dois.Quero que você brigue comigo por sair e chegar tarde em casa. E quero também poder apresenta-lo as minhas amigas como o Pai dos meus filhos.Quero tentar adivinhar contigo o sexo dos nossos filhos antes mesmo de sabermos os nomes. Quero chegar cansada do trabalho e receber teus mimos e carinhos. Quero ter você,e não precisar de mais nada. Quero um dia poder olhar nos teus olhos e te dizer o quanto eu queria tanto tudo isso,e vi acontecer, ao seu lado.
Eu te amo meu amor *-*

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

153 dias...




Um garoto abre uma caixa dos velhos pertences do pai, e dentro dessa caixa encontra um envelope escrito 5 meses, ele abre o envelope e dentro há uma carta […]




Querido filho,vou te contar uma história,certo dia,seu pai foi em um aniversário de uma amiga, e la conheceu uma menina que tinha um lindo sorriso,ela foi meu primeiro amor,alguns dias se passaram e começamos a nos falar por computador,algumas semanas depois saímos juntos, demos nosso primeiro beijo debaixo da chuva,foi lindo […] Alguns dias depois a pedi em namoro, depois fomos para o cinema, ela me disse eu te amo pela primeira vez e eu também disse que a amava, ela era fofa meiga, ela tinha medo de fazer coisas erradas, mas seu pai foi muito idiota, ele não aceitava aquele jeito dela, ele queria que ela fosse safada, e ele foi abusando da menininha ela assustou no começo, mas com o tempo ela foi gostando das coisas que eu fazia com ela e com o tempo ela foi entrando na minha onda de querer o perigoso […] o tempo passou e os dois decidirão namorar em casa, o pai e a mae dela não aceitou e a proibiu de sair de casa, eles falavam que ela estava muito jovem para namorar, ela tinha 14 anos e eles só aceitariam que ela namorasse depois dos 15, faltava 4 meses para o aniversario dela, eu e ela não obedecemos os pais dela e namoramos escondidos, mas chegou um dia que os pais da minha pequena descobriu tudo sobre agente e não deixou ela sair de casa mais.

Faltava 3 meses para seu aniversario eu concordei em esperar ela fazer 15,mas combinamos que poderíamos curtir, ate ficar com quem quiser, eu aceitei, mais sei la não teria a mesma graça sem ela, então decidi esperar […] esperei , mas ela não esperou, ela começou a sair com outro e começou a gostar do outro ,por que? o que eu fiz pra ela não me esperar?, chegou um dia e os dois terminou ele não a tratava bem, faltava alguns dias para o seu aniversario eu esperei, mas ela veio e disse para mim que não daria certo de namorarmos ,pois os pais não aceitariam devido as mentiras de ter continuado a namorar escondido, passou alguns dias voltamos a ser amigos, e estávamos conversando quando o assunto de quantas pessoas havíamos ficado durante os 3 meses, eu falei primeiro e foram 2 pessoas , e ela me disse que foram muitos, eu estranhei ela, ela já não era aquela menina fofa meiga, que morria de medo de fazer coisas erradas mais, ela mudou agora estava sem juízo estava mais safada, eu intendi naquela hora a resposta para minha pergunta porque ela não me esperou? foi minha culpa, eu mostrei para ela o que era bom muito cedo, mostrei o errado na hora errada e ela gostou eu vivia falando para ela ser safada e foi isso mesmo que ela virou , ela virou o que eu quis , e como eu me arrependo de ter falado aquilo para ela, se eu não tivesse feito aquelas coisas com ela, ela teria me esperado, mesmo assim aqueles 153 dias que eu passei com ela foram os melhores dias da minha vida

Não cometa os mesmos erros que o papai cometeu, se você gostar de uma menina não pense no sexo, não pense em prazer, pense em amor, pense em fazer ela sorrir todos os dias, você tem que ser carinhoso com a menina você tem que dar muito amor para ela, você tem que surpreender ela com suas ideias, mais acima de tudo não iluda ela, e filho aceite ela como ela é não a mude, não tente, pois tenho certeza que voce vai sentir saudades do antigo jeitinho dela.

sábado, 17 de dezembro de 2011

4 niveis de insanidade!

1. Fala com você mesmo

2. Entra em discussão com você mesmo

3. Perde a discussão pra você mesmo

4. Não fala mais com você mesmo

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Expectativa.











Acho que a grande vilã dos relacionamentos é essa bendita palavrinha: expectativa. Em todos os tipos de relacionamento, esperar demais talvez seja o maior erro; esperar um sorriso, um abraço ou uma palavra que tranquiliza em um momento de dificuldade, esperar uma atitude diferente, esperar um comportamento diferente… Sempre esperamos demais dos outros e sempre nos decepcionamos demais.
Quando namoramos isso é pior porque idealizamos préviamente tudo o que esperamos de quem está conosco, e provavelmente em 99% das vezes o que vem em seguida é decepção. Uma decepção infundada e baseada no simples e cruel egoismo; Quando esperamos muito de alguém esquecemos que essa pessoa também está esperando algo de nós, talvez espere apenas que não nos decepcionemos com ela ou que tenhamos paciência com suas tentativas de corresponder as nossas expectativas. A verdade é que esquecemos que estamos lidando com alguém que tambem tem sonhos e que também idealizou algo em nós, por egoísmo falhamos em aceitar esse tipo de atitude e, por fim, nos magoamos quando nossas expectativas não são atendidas. Não é fácil  livrar as expectativas, não é fácil não esperar nada das pessoas, principalmente de quem amamos, mas acho que essa é provavelmente a maior prova de amor que podemos dar a alguém; não esperar nada.
Então faça um teste com as pessoas que ama, deixe de esperar algo delas e contente-se com o que elas podem oferecer, se confia nelas vai saber que estão fazendo o melhor que podem por você. Quanto a mim, vou reler esse texto algumas vezes e tentar aprender com o que eu mesmo escrevi, creio que devo desculpas a alguém, mas é como dizem: faça o que falo e não o que faço.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Amar é como uma droga.




Amar é perigoso!
_Sei disso,respondi.Já amei antes.
    Amar é como uma droga.No começo vem como uma sensação de euforia,de total entrega.Depois,no dia seguinte,você quer mais.Ainda não se viciou,mais gostou da sensação,e acha que pode mantê-la sob controle.
    Pensa na pessoa amada durante dois minutos e esquece por três horas.
Mas aos poucos,você se acostuma com aquela pessoa,e passa a depender completamente dela.Então pensa por três horas,e esquece por dois minutos.
     Se ele não está perto,você experimenta as mesmas sensações que os viciados têm quando não conseguem a droga.Neste momento,assim como os viciados roubam e se humilham para conseguir o que precisam,você está disposto a fazer qualquer coisa pelo amor.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Amores são como livros...








Amores são como livros. Uns maiores, outros menores; alguns profundos, outros mais superficiais. Há aqueles que lemos quando pequenos logo que aprendemos a ler e que nos acompanham por toda a vida; há os que lemos há muito tempo e reencontramos inusitadamente, acompanhados de uma avalanche de lembranças. Algumas pessoas encontram livros perfeitos, livros feitos para elas. Em minha estante cada livro possui seu lugar definido, especial… Às vezes me pego em frente a eles, percorrendo com os olhos seus títulos, lembrando suas histórias, analisando o que cada um me ensinou, me trouxe de novo. Houve os que me obriguei a ler, apenas para não me sentir derrotada; houve os que devorei; os de páginas perfumadas; os simples, porém profundos; há os de cabeceira; os engraçados; os que me fizeram chorar; os retóricos; os demagógicos; os ideológicos; houve os que li ao mesmo tempo; os que duraram apenas uma madrugada; e houve as bíblias.
Há pessoas que nunca aprenderam a ler, não conheceram outros mundos, outras formas de pensar, não ousaram. Conheço algumas que afirmam não precisar, dizem viver bem, dizem que bastam as orelhas de um livro ou outro; pode ser que elas sejam felizes a maneira delas. Eu não conseguiria viver assim. Quero ler livros em todos os idiomas, com páginas de todas as cores, de vários autores, tempos, contextos; quero fotos coloridas e em preto e branco, livros de artes, música, política e cinema; quero livros que me façam imaginar as coisas mais inimagináveis e confrontar meus próprios eus, muitas vezes, infinitas vezes. Quero livros, todos os livros do mundo!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

És tu,o dono desse amor!

E nessas horas cinzas em que o tempo corre devagar, eu sinto tanto medo... Medo de te perder, de ver tua presença escorregar pelos meus dedos, como água corrente, que nunca para de seguir seu curso,tenho medo de você ir e continuar indo, sem chances nenhuma de voltar. E as milhas que nos distanciam parecem multiplicar-se quando eu penso em correr pro seu lado, e quanto mais eu penso, mais aumenta, e vai assim, crescendo, até estarmos em galáxias diferentes. E quando eu vejo a lua daqui do meu quintal, me pego imaginando se aí a lua também está bonita assim, e tento falar com ela, que ela mande um recado meu para você, essa lua redonda e amarela, nossa amiga em comum. E eu sinto medo quando meu telefone silencia por muito tempo,quando ficas muito tempo sem me mandar uma mensagem.Ah, um medo tão grande de tu me esqueceres! Suspiro pelos cantos da casa, mamãe fica preocupada temendo por minha saúde,física e mental,e tão depressa me leva para um médico,que diz : "Ah, senhora o mal que assombra sua filha só tem uma cura,e ela está em quem está longe." Mas eu queria,e veja bem,é um queria que é na verdade um querer ,é estar colada em ti, minha cabeça no teu ombro, minha boca no teu pescoço e o ponteiro do relógio andando devagar,fazendo segundos virarem minutos lentos.Mas então vem tu, e me dizes, me sussurra, grita que me quer, e o medo vai embora, tamanha é a certeza que está presente em tua voz e logo teus braços estão ao meu redor, o mundo explode e perdidos estamos - perdidos, porém juntos. E se tu queres saber,eu não necessito de mais nada, apenas tua mão na minha, e minha respiração lenta e gradual que insiste em se igualar a tua. E tu querido, nesse momento eu sei... Que também me queres assim, e também temes por estar tão longe de mim. 
Eu te amo!

sábado, 1 de outubro de 2011

Bis.

Uma vez, no recreio, comendo um Bis derretido, pensei isso, pela primeira vez: e se eu ficasse louca? Vi minhas amigas trocando papéis de cartas, vi uns meninos correndo de testa suada, vi uma professora caminhar como alguém que pensava em alguém que ela encontraria no final do dia, vi tudo isso como se não pudesse ter, ver, ser. E se eu ficasse louca. Que triste para meus pais, que triste para a carteira vazia da escola, que triste para os livros plastificados com a etiqueta que dizia que era eu. Uma estudante, uma garotinha, com família, amigos, presilhas de cabelo, camisas brancas PP com um brasão que trazia um livro e um fogo. Se eu ficasse louca tudo isso seria o quê? Pra onde iriam os materiais e as pessoas e o amor? E se eu ficasse louca? Quem iria me ver babar num canto de um hospital? Existe louco em casa? Mãe ama os loucos? Louco tem amigo? Louco tem livro plastificado? Louco começa e não para mais até acabar? Louco uma vez, louca pra sempre? Converse. Respire. Pense em garotos. Pense em xampus. Vamos. Não fique louca. Mude de assunto. Pense na menina mais bonita do mundo e odeie. Dê nome pra loucura que ela deixa de ser. Sinta dor com nome que assusta menos. Caia na aula de educação física, rale o joelho, sangre, dói menos. Desembarace os cabelos e sinta que problemas se alisam. Faça o papel do Bis virar um barquinho. Isso. Conte uma piada. Se os outros rirem bastante. Se a sua estranheza puder ser amada. Qualquer coisa menos loucura. Pense naquela música da rádio. Não, você não está triste. Uma fofoca e pessoas em volta. Vá até o banheiro retocar o batom da moranguinho. O professor mais ou menos bonito, por ele. Os outros. Olhe. Os outros. Vamos. Que data mesmo? Da guerra. Que data? Qualquer coisa. Menos louca. O hino. Sujou um pouquinho da meia. Limpinha. Dê nome aos problemas. Problemas com nomes são problemas e não loucuras. Sempre evitando que ela saia. Sempre segurando. Não caia dura no meio do mundo. Não se chacoalhe no meio do pátio. Não vomite só porque sei lá o que é isso impossível de digerir e nem quero saber. Não abrace sem fim porque é preciso sentir o vento com o peito sozinho. Terrível mas tem banho quente pra distrair. Não espanque, não soque, não chore sangue, não arranque a língua, não grite, não acabe. Siga. Sorria. Mais uma prova. Mais uma festa. Mais um garoto. Sempre um pavor escondido mas nem era nada disso. Sempre uma tristeza abafada mas nem era nada disso. Sempre uma alegria exagerada que ninguém acolhe e o silêncio depois, fazendo curativos na pureza criando cascas. Um dia você será. O quê? Normal. Um dia você será. Normal. Um dia. Enquanto isso, se distraia como a professora que ama, as crianças que trocam papéis de cartas, os garotos que correm. Eles estão se distraindo também e pensando “olha, uma menina comendo Bis.

domingo, 28 de agosto de 2011

Isto é amor.


Eu quero te amar e te tratar bem
Eu quero te amar todos os dias e todas as noites
Nós estaremos juntos com um telhado bem acima das nossas cabeças
Nós dividiremos o aconchego da minha cama de solteiro
Nós dividiremos o mesmo quarto, yeah, oh Jah garanta o pão

Isto é amor, isto é amor, isto é amor

Isto é amor que eu estou sentindo?
Isto é amor, isto é amor, isto é amor
Isto é amor que eu estou sentindo?

Eu quero saber, quero saber, quero saber agora

Tenho que saber, tenho que saber, tenho que saber agora
Eu, eu, eu, eu, eu, eu, eu, eu, eu estou pronto e esperando
Então eu jogo minhas cartas na sua mesa

Eu quero te amar, eu quero te amar e te tratar, te amar e te tratar bem

Eu quero te amar todos os dias e todas as noites
Nós estaremos juntos yeah, com um telhado bem acima das nossas cabeças
Nós dividiremos o aconchego yeah, oh yeah, da minha cama de solteiro
Nós dividiremos o mesmo quarto yeah, oh Jah garanta o pão

Isto é amor, isto é amor, isto é amor

Isto é amor que eu estou sentindo?
Isto é amor, isto é amor, isto é amor
Isto é amor que eu estou sentindo?
wo-o-o-oah!

Oh sim eu sei, sim eu sei, sim eu sei agora

Oh sim eu sei, sim eu sei, sim eu sei agora
Eu, eu, eu, eu, eu, eu, eu, eu, eu estou pronto e esperando
Então eu jogo minhas cartas na sua mesa

Veja eu quero te amar, eu quero te amar e te tratar, te amar e te tratar bem

Eu quero te amar todos os dias e todas as noites
Nós estaremos juntos com um telhado bem acima das nossas cabeças
Nós dividiremos o aconchego da minha cama de solteiro
Nós dividiremos o mesmo quarto yeah, oh Jah garanta o pão
Nós dividiremos o aconchego da minha cama de solteiro.
(Bob Marley)

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Erros...



















É com esse trecho da música do Capital Inicial que começo essa postagem hoje. Não sei se será um “desabafo”, até porque as palavras estão fluindo naturalmente. Pode até atingir o patamar de “confissão”, dependendo de como as minhas mãos obedeçam ao ritmo do meu pensamento e de como minha emoção irá influenciar nesse elo.

Não entendo o que pode ser considerado um erro, propriamente dito. Errar é não atingir um determinado objetivo. É falhar. Não chegar onde se espera.
Exemplo: “Errei o caminho!”, ou seja, você não chegou onde queria, mas com certeza contornou e voltou.
Outro exemplo: “Isso foi um erro!”. Almejava-se atingir um determinado objetivo, conquistar algo, ou bater uma meta, mas algo não deu certo.
Criou-se uma expectativa a respeito e ela não foi satisfeita, não aconteceu da forma como se idealizou.
Aliás, aproveitando o gancho, o idealismo é excelente produtor de frustrações.
Idealiza-se a casa perfeita e na verdade o que conseguimos é aquela normal mesmo, sem cortinas esvoaçantes, crianças sorridentes e o maravilhoso perfume de natureza. Idealiza-se o emprego perfeito, com salário alto, ótimas condições, chefes bem humorados e colegas solícitos.
Um minuto para a gargalhada do ano: HáHáHáHáHá!!!
Isso não existe! O que existe é a nossa casa, simples e aconchegante, com todos os problemas que a torna nossa. O emprego que não amamos, mas nos dedicamos muito, não somos reconhecidos, mas continuamos lá...
Então, volto ao assunto inicial: “O que é um erro?”
O erro deve ser encarado como fonte de crescimento, aprendizado. É mais uma experiência adicionada à bagagem que vamos formando durante a vida.
Adquirir experiências é um erro? Errar tentando acertar também?
Parafraseando Capital Inicial, eu digo:
“Se tudo isso são erros, eu quero errar sempre assim...”

“Se foi um erro, eu quero errar sempre assim
Se teve um começo, que tenha fim
(...)
Vivendo e aprendendo a perder
Vivendo e aprendendo a esquecer...”
(Vivendo e aprendendo – Capital Inicial )

segunda-feira, 13 de junho de 2011

A segunda vez é ainda melhor...








O namoro começou,durou apenas uma semana,terminou e cada um foi pra o seu canto,
viver sua vida,cuidar das suas coisas.
O tempo,o destino,Deus,enfim,algo acabou por reaproximar e reacender um amor,uma
paixão que ainda precisava ser vivida...
Em 29/12/2010,um dia qualquer para eles,mais que hoje tem muita importância,o reencontro
aconteceu para mostrar que certas histórias só terminam quando acabam mesmo.E não
era o caso para eles.
O reencontro,não poderia ter sido mais feliz,a grande verdade é que sempre estivemos ligados,
era coisa do destino mesmo.Ambos tivemos relacionamentos conturbados e quando nos reaproximamos,
sentimos que seria diferente.
Havia entre nós a paz que buscavamos em um namoro,o carinho,e principalmente o amadurecimento necessário.Acabamos
percebendo em nosso dia-a-dia que tinhamos os mesmos objetivos,o objetivo de crescermos juntos.
Enfim,quando estou com ele,o tempo e o lugar são coisas tão desordenadas e indistintas que eu perco completamente a percepção
dos dois.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Test drive para o amor.





Existem muitas maneiras de duas pessoas apaixonadas se conhecerem melhor: irem juntas ao cinema, sairem para ver um por-do-sol, passearem de bicicleta, fazerem festa com os amigos.É a programação clichê da maioria dos namorados. Mas será que isso basta para conhecer alguém? Um homem e uma mulher podem tomar quatrocentos litros de cerveja juntos e continuarem sabendo muito pouco um do outro. Uma coisa é saber o que ele pensa, e isso pode ser feito numa mesa de bar. Outra é saber como ele é, e isso requer mais intimidade, e não é de sexo que se está falando. É de convivência 24 horas.
Como descobrir, antes de casar ou morar junto, se ele ronca, se ela demora no banho, se ele usa fio dental, se ela acorda de mau humor, se ele sabe lidar com o inesperado, se ela é mesmo independente? Pegando a estrada.
Viajar juntos é o grande teste para um casal. Passar alguns dias acampando, ou num hotel, numa casa alugada, não importa onde, desde que seja um território neutro onde se possa repartir os bons e maus momentos, descobrir as manias de cada um, os hábitos que foram herdados dos pais, a verdadeira face oculta, que dificilmente se revela numa festa de sábado.
Ela sempre aparecia cheirosa nos encontros.Toda PERFUMADA,rs. Viajando juntos, você descobre que ela é adepta do banho de gato, uns respingos e deu,huahua'.E ela dorme de boca aberta e com uma baba no cabelo. Usa a mesma camiseta cinco dias seguidos e sua escova de dentes completou três meses em agosto.
Já ele sempre falou que honestidade era sua maior virtude. Nota-se. Na estrada, tentou subornar dois guardas. Chegando na casa que alugaram, ele deu um jeito de emperrar uma janela para pedir um abatimento no preço. Ao fazerem as primeiras compras no mercadinho da cidade, você o flagrou escondendo uma barra de chocolate no casaco e passando pelo caixa sem pagar. Um exemplo de dignidade.kkkk'
É claro que, na maioria das vezes, uma viagem confirma que a pessoa que elegemos é mesmo maravilhosa, e novas qualidades são descobertas. Mas é conveniente não reservar as surpresas para a lua-de-mel. Pequenas viagens de fins-de-semana, ao longo do relacionamento, podem ser muito reveladoras. Você já sabe que ele gosta de filmes de ação e que ela prefere comer lasanha, mas os dois só saberão dos detalhes da personalidade de cada um se criarem uma pequena rotina doméstica, fora da vida social.
Isso é brincar de casinha? Que seja. Ainda é o melhor teste para saber se o amor resistirá a uma vida de verdade.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Que eu consiga ser o seu par perfeito.











A vida é complicada porque nós mulheres romantizamos tudo, ou quase tudo.
Ou justamente o que não deveríamos, a gente faz planos mesmo em cima dos silêncios deles, a gente vê beleza em cada sumiço, a gente vê olhares de amor no mais puro olhar de tesão, nós temos a mente completamente diferente da deles. Não precisa procurar no meio da multidão, coisas acontecem quando você desiste de procura-lás, posso me aproximar sem invadir seu espaço, mas posso me aproximar tanto que seja impossível de não o invadir. Não há como garantir que não possa me esforçar em ser interessante sendo que o que eu quero é ser o melhor que você merece. E de tudo que posso ser pra você eu só pediria que nunca fugisse de mim, nem mesmo quando por alguma razão eu deixasse a máscara cair, eu irei segurar sua mão como quem segura a mão de alguém que esteja pendurado sobre um barranco. E seguirei por dias, semanas, meses tentando tocar o seu coração até que um dia eu consiga. E de nenhuma forma te prender, mas sentir medo de te perder, e jamais te limitar mas chorar quando decidir ir embora, e esperar suas mudanças naturalmente sem forçar você, roubar mil beijos seus quando você decidir ter alguma crise de raiva, tentar te acalmar e ser incapaz de causar algum sofrimento a você. E eu não somente diria que canta mal como cantaria com você, provando assim que existem pessoas que cantam horrivelmente, e que você não é o único, mas a que eu estaria disposta a escutar, e quando você decidir falar demais, que eu debrusse sua cabeça no meu ombro e escute tudo que tem a dizer, e quando for desastrado que haja fôlego para não morrermos de tanto rir. E que você sinta vontade de precisar de mim, mas não só quando houver necessidade, que você sinta isso mesmo tendo passado um dia inteiro comigo, que não veja e nem sinta as horas passando quando estiver ao meu lado, e que nunca seja o suficiente o tempo que passarmos juntos, que você sempre sinta vontade de mais, mais e mais. E que você suporte os meus defeitos e se sinta orgulhoso das minhas qualidades, e apesar de não ter uma beleza extrema, poder fazer com que você enxergue que gostar de alguém vai muito além de beleza fisica, e tentar também de algum jeito (infelizmente só tentar) fazer com que você não precise olhar em outras direções, porque seus olhos vão estar dentro dos meus. Eu quero sempre encontrar você, sejá lá aonde você estiver, e que eu consiga ser o seu par perfeito, mesmo sendo imperfeito.

sábado, 4 de junho de 2011

Você me faz tão sua.

.




Das duas, uma. Ou você leu meu manual de instruções ou você tem uma bola de cristal em perfeita sintonia comigo. Só pode ser. Porque não é possível alguém ser assim. Alguém que me trata como uma princesa. Que faz todas as minhas vontades. Que despença de tão longe para me ver por tão pouco. Não é possível alguém ser tão tudo de bom e fazer tão do jeito que eu gosto. Não é possível uma sintonia tão fina. Uma perna tão grossa. Uma cabeça tão macia. Eu sabia que esse dia ia chegar. E chegou como um samba de carnaval. Me arrancou do chão. Aumentou minha pulsação. Me levou junto. Eu sabia que um dia eu ia fazer tudo certo. E agora eu entendo porque. Porque agora todas as peças se encaixam e não falta mais nada. Você fez a aposta. Eu perdi. Perdi noites de sono em baladas freqüentadas por garotas de saias e cabeças pequenas. Por playboys deslumbrados, com algum dinheiro e nenhum pedigree. Por corpos sarados e mentes doentes. Festas com muita pose e pouca atitude. Com convites que custam caro e pessoas que se vendem por tão pouco. Me perdi e não encontrei ninguém. Torrei meu dinheiro e minha paciência. Estourei minha mente com coisas banais, por pouco, não estouro meus tímpanos. Mas, quer saber? Cansei de música alta. Prefiro quando você fala baixo no meu ouvido. Prefiro ficar vendo os aviões brancos dando rasantes sobre nossos corpos tintos. Prefiro você suave. Prefiro o silencio dos seus olhos me dizendo que me ama. Prefiro sua voz de madrugada. Prefiro quando você se perde nas notas. Prefiro nosso gosto musical, seu tom. Por você, eu dei uma nova chance a mim mesma. Eu dei minha cara a tapa. Por você, eu voltei a acreditar no AMOR adolescente e a ter calafrios na espinha. Por você, comecei a ter ciúme. Por você, posso largar música agitada e aprender a gostar de Mpb. Por você, eu largo os vinhos baratos, os shampoos caros e as roupas curtas. Porque quando você está dentro, não existe mais nada lá fora. O mundo acaba aqui, na gente. Porque você me faz tão sua. Porque você me faz tão eu.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

A tristeza permitida.





Se eu disser pra você que hoje acordei triste, que foi difícil sair da cama, mesmo sabendo que o sol estava se exibindo lá fora e o céu convidava para a farra de viver, mesmo sabendo que havia muitas providências a tomar, acordei triste e tive preguiça de cumprir os rituais que faço sem nem prestar atenção no que estou sentindo, como tomar banho, colocar uma roupa, ir pro computador, sair pra compras e reuniões – se eu disser que foi assim, o que você me diz? Se eu lhe disser que hoje não foi um dia como os outros, que não encontrei energia nem pra sentir culpa pela minha letargia, que hoje levantei devagar e tarde e que não tive vontade de nada, você vai reagir como?
Você vai dizer “te anima” e me recomendar um antidepressivo, ou vai dizer que tem gente vivendo coisas muito mais graves do que eu (mesmo desconhecendo a razão da minha tristeza), vai dizer pra eu colocar uma roupa leve, ouvir uma música revigorante e voltar a ser aquela que sempre fui, velha de guerra.
Você vai fazer isso porque gosta de mim, mas também porque é mais um que não tolera a tristeza: nem a minha, nem a sua, nem a de ninguém. Tristeza é considerada uma anomalia do humor, uma doença contagiosa, que é melhor eliminar desde o primeiro sintoma. Não sorriu hoje? Medicamento. Sentiu uma vontade de chorar à toa? Gravíssimo, telefone já para o seu psiquiatra.

A verdade é que eu não acordei triste hoje, nem mesmo com uma suave melancolia, está tudo normal. Mas quando fico triste, também está tudo normal. Porque ficar triste é comum, é um sentimento tão legítimo quanto a alegria, é um registro de nossa sensibilidade, que ora gargalha em grupo, ora busca o silêncio e a solidão. Estar triste não é estar deprimido.
Depressão é coisa muito séria, contínua e complexa. Estar triste é estar atento a si próprio, é estar desapontado com alguém, com vários ou consigo mesmo, é estar um pouco cansado de certas repetições, é descobrir-se frágil num dia qualquer, sem uma razão aparente – as razões têm essa mania de serem discretas.
“Eu não sei o que meu corpo abriga/ nestas noites quentes de verão/ e não me importa que mil raios partam/ qualquer sentido vago da razão/ eu ando tão down...” Lembra da música? Cazuza ainda dizia, lá no meio dos versos, que pega mal sofrer. Pois é, pega mal. Melhor sair pra balada, melhor forçar um sorriso, melhor dizer que está tudo bem, melhor desamarrar a cara. “Não quero te ver triste assim”, sussurrava Roberto Carlos em meio a outra música. Todos cantam a tristeza, mas poucos a enfrentam de fato. Os esforços não são para compreendê-la, e sim para disfarçá-la, sufocá-la, ela que, humilde, só quer usufruir do seu direito de existir, de assegurar seu espaço nesta sociedade que exalta apenas o oba-oba e a verborragia, e que desconfia de quem está calado demais. Claro que é melhor ser alegre que ser triste (agora é Vinícius), mas melhor mesmo é ninguém privar você de sentir o que for. Em tempo: na maioria das vezes, é a gente mesmo que não se permite estar alguns degraus abaixo da euforia.
Tem dias que não estamos pra samba, pra rock, pra hip-hop, e nem pra isso devemos buscar pílulas mágicas para camuflar nossa introspecção, nem aceitar convites para festas em que nada temos para brindar. Que nos deixem quietos, que quietude é armazenamento de força e sabedoria, daqui a pouco a gente volta, a gente sempre volta, anunciando o fim de mais uma dor – até que venha a próxima, normais que somos.
Autor: Martha medeiros.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Quase...

Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém,preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Não existe mulher santa.


Pra começo de conversa, não acredito que haja uma única mulher no mundo que seja santa. Os marmanjos devem estar de cabelo em pé: como assim, e a minha mãe?
Nem ela, caríssimos, nem ela.
Existe mulher cansada, que é outra coisa. Ela deu tanto azar em suas relações, que desanimou. Ela ficou tão sem dinheiro de uns tempos pra cá, que deixou de ter
vaidade. Ela perdeu tanto a fé em dias melhores, que passou a se contentar com dias medíocres. Guardou sua loucura em alguma gaveta e nem lembra mais.
Santa mesmo, só Nossa Senhora, mas, cá entre nós, não é uma doideira o modo como ela engravidou? (Não se escandalize, não me mande e-mails, estou brin-can-do.)
Toda mulher é doida. Impossível não ser. A gente nasce com um dispositivo interno que nos informa desde cedo que, sem amor, a vida não vale a pena ser vivida, e dá-lhe usar nosso poder de sedução para encontrar "the big one", aquele que será inteligente, compreensivo, se importará com nossos sentimentos e não nos deixará na mão jamais.
Uma tarefa que dá para ocupar uma vida, não é mesmo? Mas além disso temos que ser independentes, bonitas, ter filhos e fingir, às vezes, que somos santas,ajuizadas, responsáveis, e que nunca, mas nunca, pensaremos em jogar tudo para o alto e embarcar num navio pirata comandado pelo Johnny Depp, ou então virar uma cafetina, sei lá, diga aí uma fantasia secreta, sua imaginação deve ser melhor que a minha.
Eu só conheço mulher louca. Pense em qualquer uma que você conhece e me diga se ela não tem ao menos três destas qualificações: exagerada, dramática, verborrágica,maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante. Pois então. Também é louca. E fascinante.
Todas as mulheres estão dispostas a abrir a janela, não importa a idade que tenham. Nossa insanidade tem nome: chama-se Vontade de Viver até a Ultima Gota. Só as
cansadas é que se recusam a levantar da cadeira para ver quem está chamando lá fora. E santa, fica combinado, não existe. Uma mulher que só reze, que tenha desistido dos
prazeres da inquietude, que não deseje mais nada? Você vai concordar comigo: só sendo louca de pedra.

Fada Ruiva.


Seu olhar profundo e misterioso
Me deixou a pensar
Me passava tristeza
Me dava vontade de abraçar
Aquela fada ruiva
Ajoelhada em frente ao lago
A sua imagem a contemplar
Seus cabelos cor de fogo
Flutuavam no ar
Sua pele branca
Destacavam seus lábios cor de maçã
Tão pequena e indefesa
Ali sozinha..Ai que tristeza
Tamanha beleza
Tamanha dor
Ela ali parada
Não via suas asas no lago
Viu que era apenas uma menina
No seu mundo de fantasia
Esperando o príncipe encantado.
Autor:desconhecido.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Em um fim de tarde...

Quando fomos ver o pôr-do-sol no ver-o-rio,nós ficamos abraçados,e nos achamos felizes demais, e nós rimos de algumas coisas, eu senti um daqueles segundos de eternidade que tanto assustam o nosso coração,acostumado com a fugacidade segura dos sentimentos verdadeiros.
Eu olhei para você com aquela sua camisa creme que te deixa com tanta cara de homem e me senti tão mulher ao seu lado,na verdade eu me senti  a melhor mulher do mundo.
E naquele momento eu tive vontade de fazer ginástica, ler, ouvir todas as músicas legais do mundo, cozinhar, arrumar seu quarto, escrever um livro, ser mãe.
E então eu só olhei pra bem longe, muito além daquela tarde nublada, e todo o meu passado se fez presente.Lembrei de tudo por uma fração de segundos,e depois olhei novamente para as nuvens e pensei:é,hoje eu realmente tenho alguém que me AMA,obrigada meu Deus.
E dali em diante eu senti a alma clarear enquanto o dia escurecia.

sábado, 21 de maio de 2011

Sentir-se amada...

O cara diz que te ama, então tá! Ele te ama.
Assunto encerrado.
Você sabe que é amada porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas.
Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros.
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.
Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você quando for preciso.
Ser amado é ver que ele lembra de coisas que você contou dois anos atrás, e vê-lo fazendo todas as suas vontades, é ver como ele fica triste quando você está triste, e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d'água,é ver também como ele gosta de lhe mimar,e ver como ele ama soprar em seu ouvido.Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão.
Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.
Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.
Sente-se amado quem não ofega, mas suspira;
quem não levanta a voz, mas fala;
quem não concorda, mas escuta...
E eu sei o que é se sentir AMADA!

Branca de neve...

"Cabelos lisos e negros, pele tão alva quanto à neve, um rosto tão lindo e tão claro que chega dá impressão de que gotículas de sangue sairão de sua bochecha a qualquer momento... 
Esta ao contrário da branca de neve dos contos de fadas existe sim, e é muito mais linda, fascina, encanta, dentre outros apetrechos que poderia muito bem ficar citando noite a fora, esta é a minha amada".


Autor:D.P. *-*

sexta-feira, 20 de maio de 2011

life as it should be.

Eu nunca quero agir e pensar como adulto se isso significar parar de sonhar, de ter esperanças, de ver além do que os olhos podem enxergar e de ouvir o riso de todas as estrelas.
E eu farei tudo o que for necessário para que todas as pessoas importantes para mim, todas aquelas que me cativaram, não tenham esse triste fim, pois que triste deve ser viver sem um sonho no qual acreditar, sem um brilho nos olhos e uma leveza na alma.
Que Deus não permita que isso aconteça jamais comigo, eu acho que não aguentaria.
Eu não nasci para passar por cima dos outros e só pensar em poder. Eu escolhi seguir o caminho da magia, dos sonhos, das coisas boas.
A maioria das pessoas esquecem a inocência de uma gargalhada e se deixam levar pela ganância, pela ambição e pelo poder. A minha missão na terra (escolhida por mim, é claro) é não deixar que todos esqueçam a beleza da infância e continuem vivendo ela, mesmo na adolescência ou na idade madura.
Isso é feito com toques sutis, mas que fazem a diferença: uma brincadeira, um abraço, uma risada.
Eu já descobri várias fontes de magia e felicidade que eu espero nunca cessarem,eu continuo tendo sonhos, esperanças e brilho nos olhos. E se um dia eu estiver agindo demais como adulto, alguém, por favor, me cutuque e me faça voltar à vida como ela deve ser. Mágica.

Aquilo que eu chamo de amor!

Sozinha, meu pensamento focaliza em alguém. Deixo-o livre, e de repente meu coração aperta. Mas não estou triste, pelo contrário, deixo escapar um sorriso. Acordo sempre com os mesmos pensamentos, e os mesmos me impulsionam a ter um grande dia. Quando te vejo sinto coisas estranhas, mas boas. Quando falo com você minha cabeça pensa direito, mas minhas palavras saem embaralhadas, e minhas mãos ficam suando. Meu pensamento focaliza alguém todos os dias,é claro eu sei perfeitamente separar as coisas,mais você sempre está em meus pensamentos.

Desde que voltaste a fazer parte de minha vida eu tenho mil e um motivos para sorrir,e certa noite já fui dormir
tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.Tudo isso por causa de você.Eu já sofri de todas as formas possiveis,já chorei por alguém que nunca mereceu uma lágrima minha,já fui traída e já traí também,quebrei a cara muitas vezes e agora eis que o AMOR de minha vida apareceu...Não posso negar mais estou vivendo um verdadeiro conto de fadas,todos podem ver em meu rosto o quanto estou feliz,é estou vivendo aquilo que eu chamo de amor!

A Guerreira.

Olho o mundo de injustiças e sofrimento ao redor.Talvez você já nem consiga fazer isso, ante a própria dor que sente.
Todo mundo sofre.E alguns sofrem insuportavelmente, até a morte.
Não, nem o mundo, nem a vida são um mar de rosas. É preciso ter muita garra e disposição para enfrentar não só a miséria, a violência ou as doenças e tragédias que estão ao nosso redor. É preciso colocar-se como uma guerreira em todas as situações, mas principalmente contra a falta de Amor, contra a Indiferença, a Ambição e a Deslealdade de muitos,a infidelidade de MUITOS.
É preciso ir à Guerra ciente de que não é apenas a espada, a armadura, o escudo e a lança que fazem a guerreira, mas, sobretudo, a Paixão e o Espírito.
São, portanto, as principais armas de uma guerreira, seu coração e sua alma, coisas que ela precisará por em tudo, pois este mundo ainda pensa muito individualmente e quase nada coletivamente. Seria preciso que o ser humano pensasse mais coletivamente...
E para este pensamento mudar, será preciso que muitas guerreiras se unam na difícil tarefa de conseguir oferecer uma rosa para aquele que lhe fere o peito.

Além do que sentimos e imaginamos.

Felicidade é o estado de quem está feliz,é uma palavra composta por dez letras,diga-se de passagem que é uma palavra grande,mais grande também é a felicidade que o ser humano sente em relação ao amor,sucesso,dinheiro e até em pequenas coisas.
Entretanto,tem pessoas que só se sentem felizes se tiverem alguém para amar.Outras almejam o sucesso,pois para alcança-lo necessitamos ter determinação,força e coragem,e quando chegamos ao nosso "ponto alto",eis que conseguimos alcançar o sucesso,e no fim tudo é felicidade e alegria.
Porém este sucesso quando alcançado trás consigo na maioria das vezes o dinheiro,e é claro que para sermos felizes não necessitamos necessáriamente dele,pois desta vida nada se leva.Mas sem dúvida existem pessoas que se sentem tão felizes com pequenas coisas ou então com um sorriso,um gesto,um abraço,enfim não me interessa aqui indagar a origem da felicidade,e sim o que interessa é o quão imensa ela é.
Gostaria de acrescentar que a felicidade não é só sentir amor por alguém,ou alcançar o sucesso,contudo ela vai além do que sentimos e imaginamos,desse modo,a felicidade nos é dada por acréscimo.